Instituto Tecnológico de Aeronáutica - Homepage
Instituto Tecnológico de Aeronáutica

Doutorado

Você está aqui

O Doutorado é um curso de aproximadamente 4 anos, composto por um conjunto de disciplinas, publicação de artigos e uma tese. Ao aluno que satisfizer os requisitos para conclusão do curso, é concedido o título de Doutor em Ciências em um dos cinco Programas de Pós-Graduação oferecidos pelo ITA.

Neste curso, o aluno tem um programa individual de estudos a fim de se capacitar como pesquisador em uma área particular do conhecimento, escolhendo disciplinas em conjunto com o seu orientador de acordo com o tema de pesquisa da tese. As disciplinas são semestrais, e cada semestre corresponde a um período letivo. Como parte de seu programa de estudo, os estudantes de podem também fazer estágios em instituições no exterior - os chamados “Doutorados Sanduíche”. Abaixo, as principais informações sobre o curso:

 

Processo Seletivo

O Doutorado é voltado para estudantes que já possuam títulos de graduação e de Mestrado. Veja como se inscrever.

Excepcionalmente, alguns alunos com excelente desempenho acadêmico recém-ingressantes no Mestrado podem ser promovidos ao curso de Doutorado - o chamado “Doutorado Direto”.

 

Matrícula

A matrícula é obrigatória para todos os alunos e em todos os períodos letivos. Veja como efetuar sua matrícula.

 

Requisitos para a Conclusão

Para concluir com êxito o curso de Doutorado, o aluno deve obter, no prazo mínimo de 4 e máximo de 9 períodos letivos:

  • Contagem de créditos aprovada, com um mínimo de 27 créditos (atribuídos pela comissão de contagem de créditos), média mínima de 7,5 em disciplinas 2xx cursadas no ITA e aprovação nas disciplinas obrigatórias de sua área de concentração.
  • Aprovação no Exame de Qualificação, até o final do 6º período letivo.
  • Submissão de artigo completo para periódico indexado, em co-autoria com o orientador, sobre um assunto relativo à Tese, segundo critérios especificados pelos programas de pós-graduação.
  • Aprovação no exame de tese por parte da banca examinadora.
  • Aceitação da versão final da tese por parte do orientador e do Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa nos prazos estipulados pela banca examinadora.

Cada programa de pós-graduação pode especificar exigências adicionais para conclusão do curso.

Para efeito de prazos, a Divisão de Pós-Graduação do ITA considera que o primeiro período letivo se encerra em 31 de agosto do mesmo ano e o segundo se encerra em 31 de janeiro do ano seguinte. O aluno pode requerer ao CPG a extensão do prazo máximo para conclusão por mais um período letivo.

 

Aluno Especial - estudantes de dedicação parcial ao curso

Aluno especial (AE) é aquele estudante que deseja cursar a Pós‐graduação do ITA na vigência de vínculo empregatício que impeça a dedicação integral ao curso. O aluno especial não terá vínculo formal com a Pós-Graduação do ITA, porém pode contabilizar os créditos obtidos cursando Disciplinas Isoladas: até 18 créditos para Mestrado e até 12 créditos para Doutorado (nesse último caso, se possuir título de mestre). O Processo Seletivo para alunos especiais é feito em conjunto com o dos alunos regulares. Ele deve ter um supervisor (professor credenciado na Pós-Graduação do ITA), que indicará as disciplinas nas quais poderá matricular‐se e acompanhará o seu trabalho de pesquisa.

 

Orientador

Cada aluno deve ter como orientador um docente permanente ou colaborador no Programa de Pós-Graduação em que se encontra matriculado. A escolha do orientador é feita pelo aluno com anuência do orientador e do coordenador de área. Cabe ao orientador auxiliar na escolha do tema de tese, selecionar disciplinas coerentes com esse tema, supervisionar a tese e acompanhar o desempenho escolar do aluno.

 

Coorientador

Para a supervisão da tese, o aluno pode ter um coorientador. O prazo máximo para solicitação de coorientação é de 5 períodos letivos após o ingresso no curso. No caso de coorientador já credenciado no Programa de Pós-Graduação, o orientador deve informar o coordenador de área, que solicitará o registro à Pró-Reitoria (IP). No caso de coorientador externo ao Programa, a aprovação depende do CPG e a solicitação (ver anexo abaixo) deve ser preenchida pelo orientador do aluno e entregue na secretaria da Pós-Graduação.

 

Disciplinas

Semestralmente é disponibilizada uma lista de Disciplinas Oferecidas. Para aprovação em uma disciplina, é necessária frequência mínima de 85% e nota igual ou superior a 6,5. A nota final do período é obtida como a média de 3 notas: 1º bimestre, 2º bimestre e exame. Só está habilitado a realizar o exame o aluno com média igual ou superior a 5,0 nos dois bimestres. Se não apresentar frequência mínima, o aluno é reprovado e não recebe nota. O aluno é desligado do curso de Pós-Graduação caso obtenha:

  • Duas reprovações em disciplina por frequência insuficiente.
  • Conceito D em uma disciplina;
  • Conceito I pela 2ª vez, na mesma disciplina considerada obrigatória no curso;
  • Conceito I, pela 3ª vez, em disciplinas cursadas após o ingresso no curso;
  • Conceito NS, pela 3ª vez, em disciplina 3xx ou exame de inglês aplicado pelo ITA;
  • Conceito NS, pela 2ª vez, em disciplina 5xx;

 

Contagem de Créditos

Antes de requerer o exame para defesa de mestrado ou doutorado, os alunos dos programas acadêmicos devem entregar na secretaria

Foi aprovado em reunião de CPG nº 21/2019, 13/12/2019, os novos procedimentos de contagem de créditos para alunos de mestrado e doutorado nos programas acadêmicos do ITA. Conforme segue:

  1. A matrícula dos Alunos Regulares é deferida pelo Orientador e pelo Representante de Área (seja presencial na primeira vez ou pela web nas demais). Uma vez havendo concordância de ambos sob as disciplinas que serão cursadas no programa do aluno, se este lograr êxito de aprovação, automaticamente os créditos correspondentes serão atribuídos. Caso o Representante de Área tenha alguma dúvida sobre as disciplinas propostas, ele deve entrar em contato com o orientador antes de proceder o deferimento da matrícula;
  2. Será mantido o procedimento do aluno solicitar a contagem de crédito na Secretaria da Pós-graduação;
  3. Processo 1: a contagem será feita pela própria Secretaria da Pós-graduação, que contabilizará os créditos das disciplinas aprovadas e deferidas nas matrículas. Neste instante também se procederá o cálculo da média global do aluno. O chefe da Divisão de Pós-graduação e Pesquisa emitirá uma declaração sobre o resultado da contagem de crédito;
  4. Se a contagem de crédito for de um aluno de mestrado, tendo este obtidos todos os créditos necessários e média igual ou superior à exigida pela NOREG, a contagem de contagem de crédito se finalizará com o processo 1 realizado pela Secretaria da Pós-graduação; pois entende-se que é um procedimento de verificação documental e não requer nenhum julgamento de mérito (já feito no deferimento das matrículas);
  5. Processo 2: no caso de solicitação de créditos para as seguintes possibilidades: a) publicações, b) disciplinas realizadas em outras instituições, c) disciplinas do ITA cursadas e aprovadas na condição “Disciplina Isolada”, d) outras solicitações; a Secretaria da Pós-graduação encaminhará a documentação referente à solicitação para o Representante de Área, que procederá a contagem de crédito em conjunto com o orientador. Os dois compõem a Comissão de Contagem de Crédito do aluno. Quando o representante de área for o próprio orientador outro professor da área deve ser convocado para compor a comissão;
  6. No caso dos alunos de doutorado, necessariamente haverá contagem de créditos por publicações por parte da Comissão de Contagem de Crédito; e
  7. No caso dos Alunos Especiais, no ato da migração destes para Aluno Regular, o Representante de Área deve emitir um parecer sobre os créditos das disciplinas cursadas e aprovadas, já que a matrícula dos Alunos Especiais é deferida apenas pelo supervisor. Créditos para as outras possibilidades devem ser analisadas quando o aluno já estiver na condição de regular, mediante solicitação de contagem de crédito. Os alunos agora regulares e que migraram antes do procedimento atual, terão que necessariamente ter a contagem de crédito das disciplinas feito pela Comissão de Contagem de Crédito.

 

Exame de Qualificação

O Exame de Qualificação tem o objetivo de verificar a amplitude e a profundidade dos conhecimentos, bem como da capacidade crítica do aluno, necessárias para a elaboração de tese de Doutorado. O prazo máximo para obter a aprovação no exame de qualificação é de 6 semestres letivos após o ingresso no curso, sendo permitida uma única reprovação no exame de qualificação. Para realizar o exame, o aluno deve fazer solicitação na secretaria:

A banca de exame de qualificação é nomeada pelo coordenador da área, a pedido do aluno e é composta por pelo menos 3 membros, entre os quais o orientador e pelo menos um professor credenciado em Programa de Pós-graduação do ITA. O exame de qualificação consiste em:

  • Entrega aos membros da banca, com mínimo de 15 dias de antecedência, de uma monografia, em português ou inglês, contendo proposta, metodologia de pesquisa, resultados parciais e plano de atividades restantes;
  • Apresentação oral, em português ou inglês, com duração de até 50 min;
  • Arguição oral, em que cada membro da banca avalia os itens apresentados;

 

Tese de Doutorado

A Tese de Doutorado é um trabalho individual que demonstre capacidade de contextualização do conhecimento existente e utilização dos métodos e técnicas de investigação cientifica sobre um tema e que represente contribuição original.

 

Confecção da Tese

Confira o Manual de Confecção de Tese de Doutorado.

Requisição do Exame de Tese

O aluno pode requerer o Exame de Tese desde que:

  • Tenha obtido os créditos necessários registrados em ata de contagem de créditos;
  • Tenha sido aprovado em exame de língua inglesa;
  • Apresente cópia de artigo completo, em co-autoria com o orientador, sobre um assunto relativo à tese, já publicado, aceito, submetido ou pronto para publicação, segundo critérios especificados por cada Programa de Pós-Graduação.

Para requerer o Exame de Tese, o aluno deve entregar ao coordenador de área:

Aprovação da Banca Examinadora

O orientador deve preencher e encaminhar ao coordenador de área, por e-mail, a ficha de sugestão de nomes para banca examinadora:

A banca examinadora é analisada pelo Conselho do Programa (CPPG) e nomeada nas reuniões do CPG (realizadas nas datas indicadas pelo calendário). A banca é composta pelo orientador, coorientador e pelo menos mais 4 membros: sendo pelo menos dois externos ao ITA e pelo menos um credenciado em Programa de Pós-Graduação do ITA. Um dos membros da banca é nomeado presidente. Também são nomeados um membro suplente interno e um externo para caso de indisponibilidade de algum dos membros da banca.

Convite dos membros externos

1. O presidente da banca ou orientador informa o aluno da aprovação da banca de tese pelo CPG.

2. O presidente ou o aluno (desde que autorizado pelo primeiro) contata os membros externos para formalizar o convite. Caso um deles indique indisponibilidade, o membro suplente deve ser convidado.

3. O aluno envia as cópias da tese a todos os membros da banca.

4. O presidente ou o próprio aluno (desde que autorizado pelo primeiro) consulta todos os membros para agendar a data e horário da defesa, que deve ser pelo menos 15 dias após o recebimento das teses pelos membros.

5. Após a definição da data, o presidente da banca faz o comunicado oficial à secretaria de Pós-Graduação, em e-mail enviado para <agentese@ita.br>, com cópia para os membros da banca e para o escritório PROAP <pereirae@ita.br>.

6. A secretaria (Elenice) envia a carta convite para os membros externos.

Exame de Tese

O Exame de Tese compreende:

  • Apresentação oral da tese, com duração de 50 min;
  • Arguição oral, em que cada examinador avalia o conhecimento do candidato sobre o tema da tese.

A avaliação é feita em reunião reservada após a arguição. Os resultados previstos são:

  • Aprovação. O candidato tem 30 dias para entregar a versão final da tese na secretaria.
  • Aprovação condicional. A banca define um prazo para a versão final, não superior a 90 dias.
  • Reprovação. O candidato pode requerer novo exame, uma única vez, no prazo máximo de 1 ano.

Os prazos acima não podem extrapolar o prazo de conclusão do curso.

 

Casos de interrupção do curso

  • Trancamento de matrícula é a exclusão temporária do curso por no máximo 2 períodos letivos, com direito a reingresso, podendo ser concedida uma única vez, por proposta do Coordenador de Área. Este período não é contado, para efeito dos prazos de conclusão do curso, quando solicitado por recomendação médica ou motivo excepcional, a critério do CPG,
  • A transferência de aluno matriculado em um Programa de Pós-Graduação para outro programa é realizada por solicitação do aluno. Deve contar com a anuência do orientador e dos coordenadores dos programas e áreas envolvidos e aprovada pelo Pró-Reitor.
  • exclusão do curso pode ocorrer por: pedido do aluno; motivo de saúde do aluno; insuficiência de aproveitamento escolar; não requerer matrícula em disciplina no período; cancelar matrícula em todas as disciplinas em dois períodos; não atender a frequência mínima em duas disciplinas; ou não satisfizer os requisitos de prazos de conclusão de curso e de exame de inglês.
  • Nos casos de exclusão acima, o aluno pode pedir, uma única vez, readmissão no Doutorado. Condições de reingresso são submetidas ao CPG para julgamento (ver Normas Reguladoras da Pós-Graduação). No caso de exclusão por insuficiência de aproveitamento escolar, o reingresso só pode ocorrer em programa diferente do qual foi excluído.
  • O desligamento é a exclusão do curso de Pós-Graduação do ITA sem direito à rematrícula ou reingresso e ocorrerá nos casos de: transgressões disciplinares (ver Normas Reguladoras da Pós-Graduação); improbidade escolar; indisciplina; ou se o aluno que pediu readmissão não satisfez as condições de reingresso.

 

Normas

É importante que o mestrando conheça as Normas Reguladoras da Pós-Graduação (NOREG 2013), que pode ser encontrada na Legislação do ITA, na aba "Cursos de Pós-Graduação". Nas normas da Pós-Graduação do ITA, chamamos este curso de Mestrado Acadêmico para diferenciá-lo do Mestrado Profissional. Os Programas de Pós-Graduação podem também apresentar requisitos adicionais, descritos nas Resoluções do CPG.